Home » Teatro

Teatro

A palavra “teatro” deriva dos verbos gregos “ver, enxergar”, lugar de ver, ver o mundo, se ver no mundo, se perceber, perceber o outro e a sua relação com o outro. Dessa forma, de acordo com a visão pedagógica, o teatro tem a função de mostrar o comportamento social e moral, através do aprendizado de valores e no bom relacionamento com as pessoas.

Os Parâmetros Curriculares Nacionais buscam identificar os diversos argumentos sobre a importância do conhecimento artístico, pois o teatro estimula o indivíduo no seu desenvolvimento mental e psicológico. Muito além do fato do teatro ser arte, toda arte que precisa ser estudada não apenas em níveis pedagógicos, mas também como uma atividade artística que tem as suas características como tal. Assim declara Reverbel:

      Que o teatro tem a função de divertir instruindo é uma verdade que ninguém pode contestar,pois seria negar-lhe a própria história. (REVERBEL, 1989)

 

O Teatro também é instrução, mas considerar isso como a essência teatral corresponde a desconhecer suas múltiplas manifestações. O teatro essencialmente tem a função de prazer, alegria, algo essencialmente agradável. Seu papel estético vai além das paixões que guiam nossos sentimentos e ações, permitindo que a platéia repense seu estar no mundo, que se dá através de um conflito – que o coloca em presença de questões humanas.

 

Nossas peças

Temos vários perfis de peças teatrais, desde as convencionais fábulas infantis até peças diferenciadas, cujas propostas abordam meio ambiente ou enredos profundos acerca de ensinamento moral ou ético.

Nosso arsenal teatral também abrange peças de literatura brasileira com intuito de proporcionar melhor compreensão e aprofundamento de debate acerca das obras pedidas no vestibular.

Entre em contato conosco e receba nossa agenda teatral atualizada.

 

Bibliografia

BRASIL, Parâmetros curriculares nacionais de língua portuguesa: terceiro e quarto ciclo do ensino Fundamental. Brasília MEC, 2001.

MORAES, S. L. A importância do teatro na formação da criança. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2008/anais/pdf/629_639.pdf. Acesso em: 05/maio/2008.

Solicite um Orçamento Online

Espetáculos:

A Bela e a Fera

Tão relevante hoje como foi no passado, não devemos julgar ninguém pela ‘aparência’ e ‘quem vê cara não vê coração’. A obra de Le Prince de Beaumont é uma das fábulas mais encantadoras do mundo, inspirado nos grandes musicais, este espetáculo recebeu uma nova trilha sonora, que emociona e encanta o público.

A Casa de Brinquedos

Os Brinquedos e brincadeiras estão presentes na humanidade desde o seu início. As atividades Lúdicas são indispensáveis para o desenvolvimento sadio e para a apreensão dos conhecimentos, estimula a percepção, imaginação, capacidade de raciocínio e sentimentos. Permite a criança comunicar-se consigo mesma e com o mundo, estabelecendo relações sociais, constrói conhecimentos, desenvolvendo-se integralmente.

A Casa de Papai Noel

Nesta época natalícia, as pessoas costumam adotar ou reforçar determinados valores, comportamentos e atitudes que não estão tão presentes no resto do ano. A Casa de Papai-Noel é um espetáculo sobre as comemorações Natalinas e que procura enraizar principalmente nas crianças, simples valores que frequentemente esquecemos-nos de praticá-los no nosso dia a dia. O ato de dar, advém da pressão e das normas sociais e está limitado a um dia, ou um período, podendo dizer-se que nascem de uma certa imposição cultural e que acaba por se transformar numa obrigação ritual.

A Onça e o Bode

Uma Onça e um Bode acabam se conhecendo numa clareira, com medo um do outro e de tanto enaltecerem suas qualidades acabam descobrindo que não são tão maravilhosos assim. A Onça despede-se dizendo que vai passear pela floresta e o Bode, determinado pretende construir uma Casa. Perseguida por caçadores a Onça percebe que a ideia do Bode de construir uma casa é uma ótima opção para se esconder e decide construir uma também.

A Raposa e os Coelhos

Uma raposa caipira e faminta à procura de comida encontra várias cestas cheias de frutas, cenouras e ovos que pertencem a três coelhos trabalhadores e protetores dos tesouros da natureza. Amigo dos coelhos, O Leãozinho Vermelho percebe que a Raposa quer apanhar todas as cestas e tenta protegê-las para que ela não consiga levar. A Raposa vendo que não terá êxito em sua empreitada tenta a todo custo, enganar e persuadir os coelhos e o Leão disfarçando-se de Vovozinha. Com isso acontecem episódios engraçados até a regeneração da raposa.

A Turma do Galo Carijó

Musical baseado nas cantigas populares tem no Galo Carijó e na Galinha Pintadinha a representação da formação e da boa educação. As Galinhas Faxinetes, representam a “Amizade”, aparecem como fiéis amigas da Pintadinha. O Pintinho Amarelinho representa a “boa vontade” e a “autoestima”. O Dr. Peru, como médico, representa a “inteligência e Sabedoria”. A Barata, representa o “comodismo”, espera que todo mundo faça as coisas para ela. O Sapo Cururu é muito engraçado, ele representa a “Alegria”.

Branca de Neve – Existe Alguém mais bela do que eu?

Num reino distante, viviam um rei, uma rainha e sua filhinha, a princesa Branca de Neve. Sua pele era branca como a neve, os lábios vermelhos como o sangue e os cabelos pretos como o ébano. Um dia, a rainha ficou muito doente e morreu. O rei, sentindo-se muito sozinho, casou-se novamente. O que ninguém sabia é que a nova rainha era uma feiticeira cruel, invejosa e muito vaidosa.

Cinderela, a Gata Borralheira

Um conto de fadas com ares renovados, não bastassem os maus-tratos infligidos à donzela do sapatinho de cristal, nesta versão a pobre órfã é escravizada pela madrasta e suas filhas: feias e más. O trio ambicioso faz de tudo para impedir Cinderela de ir ao baile, onde será escolhida a futura princesa. A peça ganhou um novo personagem: um Lobo, que não é mau como nos outros contos, dando uma conotação de um Anjo Protetor. A figura do Lobo mostra que, somos passíveis de mudanças: seja para o bem ou para o mal, só depende de cada um.

Dom Casmurro

O grande dilema da obra de Machado de Assis mundialmente conhecida sobre o provável adultério de Capitu nunca terá fim. Cada pessoa consegue encontrar a resposta com clareza e certeza em relação à famosa pergunta: Capitu realmente traiu Bentinho? No meu ponto de vista a resposta é lógica. No entanto existem vários fatores que nos levam a ver que ambos os lados tem as suas lógicas.

Mogli, o Menino Lobo

Mogli é uma celebração à amizade, recheado de diversão e muita aventura, em um mundo colorido e cheio de vida. Um garoto criado por lobos e que vive na selva. Baguera, uma velha e esperta pantera, pretende levar Mogli, a buscar segurança no mundo dos homens, pois o temido tigre Sherikan está de volta e pretende destruí-lo, por considerar os homens uma ameaça à vida dos animais e da natureza. Resistindo à ideia, Mogli resolve seguir a filosofia do seu adorado e descontraído amigo urso Balú, curtir a vida e ser feliz, fazendo tudo o que gosta.

O Gato e o Rato

Dois inimigos naturais, Gato e Rato, vivem em constante conflito, mas em busca de paz e tranquilidade, mudam de residência. Sem saber, novamente voltam a ser vizinhos em suas novas casas. Começa aí as reais aventuras da dupla em meio à cantoria, pega pega, humor e diversão. Colorido, singelo e lúdico o espetáculo agrada adultos e crianças de forma irreverente, há um pouco de música ao vivo e também mecânica, dança e pantomima. Um espetáculo interativo e muito agradável.

O Maravilhoso Mágico de Oz

Contar a história de Dorinha, uma menina cuja casa é carregada por um ciclone e cai em cima de uma bruxa, numa terra encantada e desconhecida. O acidente acaba matando a bruxa má, o que faz com que a garota seja bem-vinda à terra dos anões, onde é reverenciada pela bruxa boa do leste. Sentindo-se perdida e querendo voltar para sua cidade, sai à procura do Poderoso Mágico de Oz, a fim de que ele consiga achar o caminho de volta para sua casa.